Chegou a minha vez de jogar Bayonetta

Bayonetta é um jogo engenhoso e divertido onde você “senta a mão” em inimigos que cruzarem seu caminho. É uma pena eu ter demorado tanto para jogá-lo.

Tempo de leitura: 2 minutos


Em 2009 foi lançado o primeiro Bayonetta, e desde então, apensar de ouvir bastante sobre, ainda não havia jogado. Dia desses, vi o mesmo em promoção no Steam, e bem, por quê não?

Bayonetta é um dos primeiros jogos da Platinum Games, uma desenvolvedora muito conhecida pelos empolgantes sistemas de combate de seus jogos. Bayonetta é o meu primeiro contato com um jogo da desenvolvedora, até então não havia jogado nenhum jogo da mesma.

A minha primeira impressão com Bayonetta foi um tanto de espanto, o jogo é peculiar em vários aspectos… existe uma junção de ideias duvidosas, confiáveis e fora da caixa, tudo em um bolo doido. O resultado final é divertido, ainda que nem sempre tanto assim.

Talvez a personagem feminina dos games mais sensual que você vai conhecer – Screenshot: PC/Steam

Bayonetta é sobre Bayonetta, uma bruxa bem peculiar “armada até as botas”. Através dos capítulos do jogo você vai entendendo um pouco das motivações da personagem, embora o próprio jogo faça questão de demonstrar que a sua história é palco para Bayonetta brilhar. O que faz de Bayonetta um jogo divertidão é o seu sistema de combate, este é um verdadeiro prato cheio. Embora em um primeiro momento possa parecer só mais um jogo de apertar botões o máximo que conseguir, você vai morrer fazendo isso. O combate é inteligente dentro do seu conceito despretensioso. Por mais fácil que possa ser fazer Bayonetta dançar enquanto golpeia os inimigos, a efetividade da coisa só existe quando você de fato entende quando determinado ataque faz mais sentido.

O cara é grande, mas o impacto do tombo também – Screenshot: PC/Steam

Sabe aquela sensação de impacto que geralmente jogos de luta sabem proporcionar? Bayonetta consegue transportar um pouco da mesma sensação para os seus combates, intensificando uma profundidade de combate gratificante. Gostoso talvez seja a melhor palavra para descrever os combates desse jogo, é gostoso bater nos inimigos até cansar os dedos.

Bayonetta tem como sua maior característica a diversão, porém ela acaba diminuindo um pouco devido a repetição. Não vou dizer que faltou ideias, porque sinceramente, Bayonetta é um jogo de muitas ideias, em sua maioria, boas, por sinal, mas a longevidade do jogo acaba sendo maior do que deveria, e isso faz com que você acabe se deparando com mais do mesmo, só que com alguma coisinha diferente.

Diversão e Bayonetta andam juntos, e isso por si só já faz esse jogo valer a pena, quando começar a cansar, apenas deixe de lado e volte outra hora, quando você voltar, ainda será divertido de jogar, mesmo que nem sempre com o mesmo frescor.

Leia mais


Publicado

em

por