Finalistas Big Festival 2016

Finalistas do Big Festival 2016

em Notícias por

O Brasil nunca esteve tão forte na cena indie como agora… além de termos um festival só nosso como o BIG, através dele conseguimos mensurar o quanto estamos cada vez mais envolvidos na produção de jogos.

É admirável ver tantos jogos promissores ano após ano, se pararmos um pouco para pensar no quanto crescemos nos últimos anos podemos até sentir um orgulho patriota. Brasileiros fazem jogos, bons jogos.

Esta é a 4ª edição do BIG Festival e um pouco mais de 500 jogos de 48 países distintos foram inscritos. A metade dos jogos foram produzidos no Brasil. Faltando poucos dias para o festival, os finalistas foram divulgados, e como esperado apenas uma pequena parte conseguiu colocação entre os finalistas. O Brasil está sendo representado em quase todas as modalidades, inclusive de Melhor Jogo.

A lista completa com direito a links para página do jogo e desenvolvedora você confere abaixo:

Melhor Jogo

Horizon Chase (Aquiris Game Studio), do Brasil

Ape Out (Gorilla Loves Company), dos Estados Unidos

SUPERHOT (SUPERHOT Team), da Polônia

Mini Metro (Dinosaur Polo Club), da Nova Zelândia

Pavilion (Visiontrick Media), da Suécia

Melhor Jogo Brasileiro

Horizon Chase (Aquiris Game Studio)

Skytorn (Skytorn)

My Night Job (Webcore Games)

Dandara (Long Hat House)

Jake and Tess’ Finding Monsters Adventure (Black River)

Ninjin: Clash of Carrots (Pocket Trap)

Star Vikings (Rogue Snail)

Starlit Adventures (Rockhead Games)

Möira (Onagro Studios)

Zone of Lacryma (OopHok)

Melhor Jogo da América Latina

Ernesto (Ernesto Team), da Argentina

Kingdom Rush Origins (Ironhide Game Studio), do Uruguai

BalanCity (Souvegames), da Argentina

The Interactive Adventures of Dog Mendonça & Pizzaboy (OKAM Studio), da Argentina

Rex Odyssey (Brainhold Games), da Argentina

Melhor Arte

Jake and Tess’ Finding Monsters Adventure (Black River), do Brasil

Black the Fall (Sand Sailor Studio), da Romênia

Bulb Boy (Bulbware), da Polônia

Pavilion (Visiontrick Media), da Suécia

Optikammer (Optikammer), da Grã-Bretanha

SUPERHOT (SUPERHOT Team), da Polônia

The Interactive Adventures of Dog Mendonça & Pizzaboy (OKAM Studio), da Argentina

Melhor Gameplay

SUPERHOT (SUPERHOT Team), da Polônia

Tricky Towers (Weirdbeard Games), da Holanda

Mini Metro (Dinosaur Polo Club), da Nova Zelândia

Ape Out (Gorilla Loves Company), dos Estados Unidos

My Night Job (Webcore Games), do Brasil

Clustertruck (Landfall Games), da Suécia

Horizon Chase (Aquiris Game Studio), do Brasil

Melhor Narrativa

The Magic Circle (Question), dos Estados Unidos

Late Shift (CtrlMovie), da Suiça

Antioch: Scarlet Bay (Mi Clos Studio, FibreTigre e Midnight Mood Studio), da França

Replica (Somi Games), da Coreia do Sul

Hacknet (Surprise Attack Games), da Austrália

Swaptales: Leon! (Witty Wings), da França

Wheels of Aurelia (Santa Ragione), da Itália

Inovação

SUPERHOT (SUPERHOT Team), da Polônia

The Magic Circle (Question), dos Estados Unidos

Calendula (Blooming Buds Studio), da Espanha

Screencheat (Samurai Punk), da Austrália

Stifled (Gattai Games), de Singapura

INVERSUS (Hypersect), dos Estados Unidos

Antioch: Scarlet Bay (Mi Clos Studio, FibreTigre e Midnight Mood Studio), da França

Melhor Som

Ape Out (Gorilla Loves Company), dos Estados Unidos

Skytorn (Skytorn), do Brasil

The Aquatic Adventure of the Last Human (YCJYgames AB), da Suécia

SUPERHOT (SUPERHOT Team), da Polônia

Mini Metro (Dinosaur Polo Club), da Nova Zelândia

Epistory Typing Chronicles (Fishing Cactus), da Bélgica

Melhor Jogo Ambiental

Doti-Doti no Gaea (Loud Noises), do Brasil

Cloud Chasers A Journey of Hope (Blindflug Studios), da Suíça

Deed The Game (Sinergia Studios), do Brasil

Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social

Optikammer (Optikammer), da Grã-Bretanha

It’s Spring Again (Asya Yurina), da Rússia

Figurado (Antworks Studio), do Brasil

Peronio Pop-Up Book (Ovni Studios), do Brasil

Carcará Asas da Justiça (Supernova Indie Games), do Brasil

Tags:

Um cara de vinte e poucos anos apaixonado pelas coisas pequenas da vida. É editor no Joguindie, seu maior xodó. Ascendente escritor, desenvolvedor e empreendedor. Sua vida é repleta de coisas para fazer, pouco tempo para si, muito trabalho duro e determinação. Gosta de jogar, ouvir músicas, ler quadrinhos, assistir filmes e animes, comer salgadinho, beber refrigerante de limão, ficar em casa, e tantas outras coisas simples, mas valiosas para sua vida.

Comente

Seu endereço de email não será publicado.

*

Mais recente em Notícias

Adeus Two Tribes

Adeus Two Tribes.

A desenvolvedora holandesa Two Tribes, mesma de Toki Tori, RUSH e EDGE,
Ir ao Topo