[Análise] Stikbold! traz a queimada para qualquer espaço

em Análises/Console/PC por

A desenvolvedora Game Swing teve a brilhante ideia de criar um jogo de queimada, aquele esporte muito praticado nas escolas ou na rua quando a vizinhança decide participar. Stikbold! A Dodgeball Adventure é um jogo de visão isométrica que coloca seus dedos para arremessar a bola de um jeito todo especial em outros jogadores.

A queimada é retratada com muito bom humor nas aventuras de Bjorn e Jerome, parceiros inseparáveis motivados a recuperar a glória perdida do seu time. As medalhas de primeira colocação conquistadas perderam seu valor depois dos rapazes terem levado para casa o segundo lugar, e agora seu treinador nem um pouco satisfeito insiste em chamar a atenção dos dois samaritanos para continuarem almejando o troféu de ouro.

As aventuras de Bjorn e Jerome são repletas de situações engraçadíssimas em que ambos acabam envolvidos mesmo sem querer, como quando arrumam briga com hipsters por razões artificiais, mas muito bem amarradas. As situações sempre acabam em partidas de queimada acirradas.

A escassez de modos pode desencantar um pouco, há somente duas modalidades principais: História e Partida rápida. No modo História você e um amigo ou CPU desfruta das atrapalhadas de Bjorn e Jerome, completa desafios diversificados e ainda desbloqueia novos personagens. No modo Partida rápida as partidas são organizadas em time contra time e todo mundo por si. Time contra time conta com opções bem interessantes, possibilitando até três times intercalados com jogadores e bots, já todo mundo por si é aquela velha bagunça recheada de surpresas.

Stikbold! compensa a falta de conteúdo com recursos e diversão. Os estágios possuem algumas artimanhas que podem decidir partidas, um vento forte ou onda é capaz de atordoar seu personagem, abrindo brecha para arremessos explosivos em sua direção. Se você tiver no modo todo mundo por si será possível atrapalhar os jogadores de fora do campo, virando um objeto de treino, correndo peladão no meio do campo e por aí vai… tudo para desestabilizar cada vez mais a partida em andamento.

A briga pela bola é acirrada.
A briga pela bola é acirrada.

A sacada de Stikbold! é tornar a queimada um esporte simples nas mãos de quem arremessa a bola pelo controle. O jogo preserva os principais fundamentos da queimada e trabalha suas mecânicas em cima. Você pode arremessar a bola em alguém do time adversário com força ou devagar, basta descer o dedo no botão de arremesso ou pressionar cautelosamente. Os arremessos funcionam através de uma tipo de mira meio complicada de dominar que oscila conforme você segura demais a bola, podendo fazer a mesma escapar da sua mão.

A jogabilidade é fácil de pegar, mas é meio exigente em termos de precisão. Algumas medidas de contra-ataque existem para balancear as partidas, considere empurrar adversários e desviar de arremessos um plano de ação recorrente. Em casos de marcação cerrada você pode simplesmente deixar de ser fominha e passar a bola para seu parceiro.

Corre que lá vem a bola!
Corre que lá vem a bola!

O estilo low poly é apreciável e dar um charme visual próprio, mas acaba um pouco ofuscado pelo excesso de brilho. Os sons pecam pela falta de sutileza ao soarem grotescamente. Pelo menos o ritmo acelerado da trilha sonora é divertido.

É difícil imaginar uma fórmula perfeita para um jogo inspirado em queimada, mas Stikbold! sabe como trazer a diversão do esporte. O melhor é que agora partidas de queimada são mais acessíveis e menos doloridas.

Um cara de vinte e poucos anos apaixonado pelas coisas pequenas da vida. Desenvolvedor e ascendente escritor. É editor no Joguindie, seu maior xodó. Sua vida é repleta de coisas para fazer, pouco tempo para si, muito trabalho árduo e determinação. Gosta de jogar, ouvir músicas, ler quadrinhos, assistir filmes e animes, comer salgadinho, beber refrigerante, ficar em casa, e tantas outras coisas simples, mas valiosas para sua vida.

Deixe um comentário

Mais recente em Análises

[Análise] Slayaway Camp

Slayaway Camp homenageia os filmes de terror clássico de maneira cômica através
Ir ao Topo