Splasher

[Análise] Corra desenfreado contra os desafios de Splasher

em Análises/Jogos Indie/Microsoft/PC/Sony por

Splasher é um desses jogos desafiadores que querendo ou não remetem ao Super Meat Boy, cujo conceito inusitado é primorosamente executado por uma equipe talentosa reunida pelo ex-designer de jogos e designer de níveis da Ubisoft (Rayman Origins e Rayman Legends), Romain Claude. Prepare-se para correr quase desenfreadamente e cautelosamente, o jogo exige agilidade, velocidade e reflexos.

A principal justificativa para as suas ações é a conduta infâmia da Inkorp, uma fábrica de tintas que explora a integridade física dos seus funcionários. À mercê da terrível descoberta, você é o único capaz de ajudar os amigos de trabalho, mas isso só será possível graças a um canhão de tinta e sebo nas canelas.

O jogo tem um estilo de jogabilidade realmente original baseado em água e dois tipos de tinta com características próprias, além é claro, de correr e saltar. Os níveis são projetados para a jogabilidade perfeitamente, e o resultado é harmonioso.

Cada nível se comunica com a jogabilidade de maneira similar, mas flexível aos diferenciais das mecânicas. Sendo assim, você tem um canhão munido de água e tinta à disposição, e inimigos, estruturas e obstáculos que necessitam de uma intercalo correto. A água tem a função de arma contra inimigos, propulsor de engenhocas, e solúvel quando em contato com tintas; já as tintas são como tintas mesmo, exceto pelas peculiaridades de cada uma delas. Uma das tintas é a “Stickink”, com essa você pode se movimentar onde ela estiver, inclusive retardar inimigos, e a outra é a “Bouncink”, uma tinta que possibilita saltos.

Splasher: Um salto em direção ao perigo!
Um salto em direção ao perigo!

As instalações da Inkorp, diferente do que se espera de uma fábrica de renome, funcionam precariamente com perigos representados na maioria das vezes por criaturas, anomalias, serras, pequenas plataformas espalhadas geralmente acima de fluídos tóxicos, tudo distribuído nos locais mais propício a tentativas e erros.

Os níveis tem uma estrutura de fácil compreensão, mas isso não quer dizer que sejam fáceis, você vai ter que aprender a lidar com as adversidades de todas as partes (separadas através dos checkpoint) de cada um dos níveis. Agilidade, velocidade e reflexos serão exigidos de você de forma variada, se não desenvolver suas habilidades, a morte será uma experiência recorrente e, cada vez pior.

Além do modo convencional no qual você percorre os níveis desviando de perigos, resgatando companheiros de trabalho e coletando tinta brilhosa, existe um tipo de adaptação dos níveis para modos ao estilo Time Atack e Speedrun. Fator replay o jogo tem, mas depende um pouco da sua vontade devido aos modestos incentivos, quantidade razoável de níveis e reaproveitamento dos mesmos.

Splasher: Referências...
Referências…

No que diz respeito a roupagem, Splasher tem um estilo colorido muito bonito que lembra desenhos animados antigos. O que ouvimos são efeitos caprichados e uma trilha sonora eletrizante e envolvente. Difícil se conter quanto tantos são acertados fazem a gente se mover.

Splasher é um presente para amantes de jogos que exigem agilidade, velocidade e reflexos.

Um cara de vinte e poucos anos apaixonado pelas coisas pequenas da vida. É editor no Joguindie, seu maior xodó. Ascendente escritor, desenvolvedor e empreendedor. Sua vida é repleta de coisas para fazer, pouco tempo para si, muito trabalho duro e determinação. Gosta de jogar, ouvir músicas, ler quadrinhos, assistir filmes e animes, comer salgadinho, beber refrigerante de limão, ficar em casa, e tantas outras coisas simples, mas valiosas para sua vida.

Comente

Seu endereço de email não será publicado.

*

Mais recente em Análises

[Análise] LEGO Worlds

LEGO Worlds é uma das grandes demonstrações do comprometimento da TT Games
Ir ao Topo