[Análise] Buddy & Me é um “runner” que preza mais a arte

em Análises/Mobile por

As formidáveis pequenas telas dos dispositivos móveis conseguem transmitir a beleza de algo precisamente, expandindo possibilidades artísticas, sejam elas quais forem. Buddy & Me, além de um jogo, é uma bela pintura criada para ser apreciada e levemente tocada. Desenvolvido e publicado pelo estúdio Sunbreak Games graças aos apoiadores do projeto no Kickstarter.

Buddy & Me é um jogo de plataforma sobre amizade e sonhos que reaproveita a mecânica de correr e saltar, através de cenários fascinantes. Enquanto inconsciente durante nosso período de sono, vivemos experiências imaginária de todos os tipos, algumas razoáveis, outras nem tanto, mas volta e meia alguma coisa divertida preenche nosso imaginário, e desejamos jamais abandonar aquela experiência. O jogo da Sunbreak compartilha o sonho divertido de um menino que ao despertar, percebe uma criatura familiar e a suspensão de seu quarto até a copa de um árvore.

Ao sair pela porta do quarto, os próximos movimentos do menino passam a ser por sua conta e risco. Você pode pular entre as plataformas de madeira, planar com seu moletom, agarrar e balançar em cordas, além de outras ações, tudo com poucos toques. Sempre em movimento contínuo, agir cautelosamente é eficaz contra baques, já que o espaço vago entre as plataformas estão constantemente variando. Buddy, o amigão do menino, dar suporte para obstáculos mais perigosos, mas sua presença brilha quando ambos finalmente passeiam juntos, após coletar determinada quantidade de estrelas semente.

Buddy & MeOs sonhos ocorrem por tempo limitado, inicialmente de 2 minutos, podendo ser estendido através do power-up de tempo e coelhos angelicais, convertidos em tempo a cada passagem pela extensa ponte com vista para paisagens encantadoras.

Mesmo recheado de apreciáveis, e replay infinito, falta maiores incentivos, há estrelas sementes, power-ups básicos e os coelhos angelicais para coletar, mas nada muito além disso. Até existe um recurso de recordes com direito a leaderboards, porém é meio desinteressante. Depois de poucos sonhos, voltar acaba ficando repetitivo.

O estilo de arte adotado em Buddy & Me, extraído do potencial de Gene Lange, é o maior trunfo do jogo. Os belos cenários, por exemplo, foram inspirados nas riquezas naturais do Noroeste Pacífico, exuberante região do noroeste da América do Norte, que aliás, é a atual localização da própria desenvolvedora.

As animações, fluídas e ricas em detalhes, dão vida ao comportamento dos personagens, tente observar o menino correndo e saltando, ou expressões faciais do Buddy, percebe-se os admiráveis esforços de caracterização de personagens, aliás, inspirados em filmes como Meu Vizinho Totoro do mestre Hayao Miyazaki, e clássicos consagrados da Disney. Os pequenos toques nos mínimos detalhes demonstram o carinho dos desenvolvedores, preocupados até quando transmitir expressões naturais de tristeza e felicidade no rosto do nosso amigão Buddy.

Infelizmente Buddy & Me falha ao entregar sua maior proposta, um verdadeiro sonho divertido, demonstrando ser um jogo meramente apreciável. A falta de profundidade acaba despertando até os mais sonhadores. Mesmo ofuscado pelo trabalho artístico colocado à frente da proposta fundamental, Buddy & Me ainda é uma relaxante experiência para dispositivos móveis repleta de belas paisagens.

Um cara de vinte e poucos anos apaixonado pelas coisas pequenas da vida. Desenvolvedor e ascendente escritor. É editor no Joguindie, seu maior xodó. Sua vida é repleta de coisas para fazer, pouco tempo para si, muito trabalho árduo e determinação. Gosta de jogar, ouvir músicas, ler quadrinhos, assistir filmes e animes, comer salgadinho, beber refrigerante, ficar em casa, e tantas outras coisas simples, mas valiosas para sua vida.

Deixe um comentário

Mais recente em Análises

[Análise] Slayaway Camp

Slayaway Camp homenageia os filmes de terror clássico de maneira cômica através
Ir ao Topo